todo o homem é uma ilha

“todo o homem é uma ilha” é um projecto artístico onde a paisagem da natureza se transpõe, através da escrita e do desenho. Utilizando elementos naturais, tais como sementes, frutos lenhosos, paus e cascas de árvore é criado um alfabeto. A cada combinação destes elementos corresponde uma letra do abecedário gerando assim um código visual novo. De seguida com este novo código é feita uma intervenção na parede colando as diferentes letras para formar palavras e frases de sentido, apresentando-se de duas formas: a escrita e a estética. É um projecto que junta estes dois mediums e que procura aproximar o espectador do mundo natural.

Este projecto está integrado no Festival Fringe – Pico. O Acolhimento foi feito pela Mirateca Artes e a obra foi realizada em regime de residência artística na perspectiva de pensar a Ilha do Pico bem como a Quinta das Rosas onde se decidiu intervir. É uma obra de carácter efémero exposta no espaço público sob a forma de arte mural. Faz parte do roteiro de Arte Pública da Madalena, Pico.

O título é uma apropriação de uma passagem do “conto da ilha desconhecida” de José Saramago, que foi elemento inspirador durante a residência artística.

Advertisements